Como é o Início da carreira como desenvolvedor

Como é o Início da carreira como desenvolvedor?

Em qualquer coisa que vamos fazer o início sempre é o mais complicado. Ainda mais o começo de carreira na área da programação não seria diferente.

Uma profissão considerada por muitos como a mais promissora do mercado, e dependendo da cidade sempre acabam surgindo diversas oportunidades de vagas para desenvolvedores. Mas exercer essa função não é fácil, leva tempo e vai depender muito do esforço e da vontade de aprender.

Início da carreira

Minha primeira oportunidade não foi das melhores, tinha acabado de terminar o primeiro ano da faculdade e tinha comigo só a famosa “lógica de programação”. Acabei conseguindo uma oportunidade de finalmente trabalhar como programador e ter contato com a minha primeira linguagem de programação (C#).

As coisas acabaram não dando muito certo, fiquei bem chateado. Logo depois, acabei percebendo o quanto ainda estava despreparado para exercer tal função, e o tanto que ainda tinha que estudar e praticar.

Alguns meses se passaram e fui estagiando durante esse tempo (estava quase querendo desistir), até que em um belo dia, me surgiu uma nova oportunidade aqui na Bitzen para trabalhar como programador. E para variar o começo não foi nada fácil também, mas estava determinado a fazer dar certo desta vez, não podia perder mais esta oportunidade! E com bastante esforço, ajuda e estudo, parece que finalmente consegui me encontrar como desenvolvedor e entregar aquilo que a empresa espera de mim, mesmo sendo pouco tempo eu sinto que evolui muito, e posso dizer que o Lucas de hoje em dia tem uma visão e nível de conhecimento completamente diferente do Lucas de 6 meses atrás.

Aprendizado

Falando um pouco sobre a minha função aqui na Bitzen, meu principal foco nesse tempo tem sido em suma trabalhar no desenvolvimento do sistema e aplicativo da Agrinvest (um dos nossos principais clientes), e tem sido uma ótima experiência para mim, como é um projeto bem completo acabei aprendendo várias tecnologias tanto de front quanto de back-end (to quase full stack já).

Brincadeiras à parte, claro que só dei meu primeiro passo e ainda há muito caminho a ser percorrido. Estou muito longe de conquistar meus objetivos (um dia quero ser realmente bom nisso), e todo dia é um aprendizado diferente para mim.

Enfim, para finalizar se eu pudesse dar uma dica para o meu “eu” do passado que estava buscando se tornar um desenvolvedor, diria: “igual a quase tudo nessa vida não tem segredo ou truque de mágica, basta se dedicar, estudar e nunca desistir! ”.

 

 

Mais para explorar