As dúvidas mais comuns de quem está criando seu primeiro aplicativo.

Se você está criando um aplicativo móvel pela primeira vez, sem dúvida tem muitas perguntas: Vale a pena? Isso faz sentido? Como as pessoas saberão sobre isso?

Aqui na Bitzen, ajudamos a construir aplicativos em categorias que variam de utilitários a redes sociais, então recebo muitas perguntas sobre o processo de empreendedores. Aqui estão as perguntas mais comuns – e as respostas.

Tenho muitas ideias de aplicativos. Qual devo perseguir?

A maioria dos empreendedores de sucesso construiu seu negócio por meio de várias ideias, então não se limite a uma única ideia de aplicativo. Criar um aplicativo é como lançar um single de sucesso na indústria da música: geralmente você nunca sabe qual single fará sucesso. Dê a cada aplicativo quatro a seis meses após o lançamento e, se você não perceber uma base de usuários crescente até então, passe para a próxima ideia. Comece sempre pelo MVP (mínimo produto viável).

Tenho uma ideia de aplicativo, mas por onde começo?

Comece colocando sua ideia no papel da forma mais clara possível. Procure ferramentas de prototipagem na Internet e crie um mock-up ou wireframe detalhado, tela por tela, do seu aplicativo. Assim que você tiver certeza de seus requisitos, procure uma empresa que possa projetar e desenvolver para você. A Bitzen desenvolveu uma consultoria específica para ajudar você nesse processo, o Sprint Zero.

Como posso saber se o cliente deseja meu aplicativo?

Chegue ao mercado rapidamente com um protótipo. Não espere para criar um aplicativo completo com todos os recursos. Crie os principais recursos do aplicativo e veja se o cliente está pronto para comprar. Se o fizerem, você receberá muitos comentários importantes de seus clientes pagantes.

Devo construir um site para celular ou um aplicativo?

Existem milhões de aplicativos em lojas de aplicativos iOS e Android, e você está competindo contra os melhores por visibilidade e engajamento. Os sites para celular geralmente não oferecem uma experiência única para o usuário, nem agregam tanto valor para o cliente, em minha opinião. Os aplicativos estão para os dispositivos móveis o que os sites estão para os computadores desktop. Ainda que hajam tecnologias como os PWAs (Progressive Web Apps), eu particularmente acho que precisamos progredir muito para chegar em uma experiência única.

Devemos construir o aplicativo internamente ou terceirizar?

Alguns dos produtos mais populares de hoje foram terceirizados em seus primeiros dias, incluindo Alibaba, Fab.com, Digg e Skype. Ao criar a primeira iteração de seu produto, mantenha os custos baixos e opte por um provedor terceirizado que melhor entende seus requisitos. Aqui na empresa, nós ajudamos muitas empresas a se desenvolverem tecnologicamente antes de assumirem as rédeas de suas tecnologias. Sua primeira prioridade deve ser colocar o produto nas mãos dos consumidores – e rápido. Depois de ver uma demanda real por seu produto e ela começar a ganhar força, você poderá assumir o desenvolvimento e a manutenção internamente.

Como faço para enviar um aplicativo para a App Store ou Play Store?

Crie contas de desenvolvedor com a Apple e o Google registrando-se em seus sites e pagando as taxas anuais da app store de US$ 99,00 para a Apple e US$ 25 para o Google. O processo de upload para as lojas de aplicativos deve ser cuidado por seus desenvolvedores.

Devo oferecer meu aplicativo gratuitamente e depois descobrir como ganhar dinheiro?

Há uma chance em um milhão (talvez até menos) de você ser o próximo Facebook ou Twitter. A escolha é sua. Se você deseja construir um negócio, acredito que é importante ter uma estratégia de monetização clara desde o início.

Eu construí meu aplicativo. O que agora?

Os produtos não se vendem sozinhos – você precisa ir direto ao cliente e tornar mais fácil para ele acessar o item. É o mesmo para um aplicativo. Embora a otimização da loja de aplicativos possa ajudá-lo muito em sua capacidade de ser descoberto, não é suficiente obter uma tração significativa para seu aplicativo para torná-lo um negócio sustentável. Você precisa comercializar seu aplicativo para obter visibilidade. É muito importante também que seu aplicativo tenha o suporte necessário para poder crescer sem se preocupar com o desenvolvimento de novas características do sistema ou de seus servidores.

Como faço para comercializar meu aplicativo?

A melhor forma de divulgação do seu aplicativo, como para qualquer negócio, é o endosso de terceiros. Comentários de influenciadores de tecnologia, cobertura da imprensa e boca a boca são ótimos caminhos, e é importante mantê-los se você começar a ver tração. Além disso, preste atenção aos comentários postados pelos usuários de seu aplicativo e trabalhe em dobro para reverter quaisquer comentários negativos.

Devo criar um aplicativo multiplataforma?

Os aplicativos de multiplataforma como Ionic, React Native e Flutter possuem vantagens muito competitivas diante dos aplicativos nativos. Hoje, os consumidores querem as mesmas experiências em um celular com Android e um iPad com iOS. Por isso em minha opinião é importante que os aplicativos para App Store e Play Store tenham a mesma interface. Sem falar na redução de custos, já que não é necessário criar dois aplicativos separados, e sim apenas um que ramifica nas duas plataformas.

Quanto custa desenvolver um aplicativo?

Essa pergunta é semelhante a quanto custa comprar uma casa ou um carro: a resposta depende de muitos fatores. Aqui na Bitzen Tecnologia, os custos de desenvolvimento podem variar entre R$ 30.000 a R$ 300.000 ou mais, dependendo da complexidade do aplicativo e dos recursos gerais envolvidos. O segredo para diminuir os investimentos é passar por processos bem definidos com um bom planejamento de software.

E se meu aplicativo não funcionar?

Como muitas ideias de negócios, muitas ideias de aplicativos não são iniciantes. Pessoas bem-sucedidas tomam decisões terríveis o tempo todo, mas também se recuperam e tentam outras atividades com um novo aprendizado com seus fracassos. Passe para a próxima ideia de aplicativo se o atual não obtiver resultados.

Artigo publicado originalmente pelo website entrepreneur.com e adaptado por Miguel Mendes.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.