Desenvolvendo um novo produto: da ideia à ação

Desenvolvendo um novo produto: da ideia para ação

Com o avanço da tecnologia, todos os dias surgem novas oportunidades e ideais de desenvolvimento de produtos que buscam atender as necessidades de diversos consumidores pelo mundo.
Transformar um insight de uma nova ideia em um produto funcional e que realmente atenda as necessidades dos consumidores é um fator fundamental para sobrevivência de mercado nos dias atuais.
Ideais surgem a todo momento, mas como posso descobrir qual é a melhor ideia para investir meu tempo e capital e que possa me retornar o resultado que espero?
Validar uma ideia é um grande desafio e exige tempo e dedicação, porém é um dos passos fundamentais para levantar hipóteses sobre o comportamento e as expectativas do seu consumidor.

E como faço para validar minha ideia?

1.    fazer análises mercadológicas para compreender o perfil de seu público-alvo e do mercado em que irá atuar, conhecendo seus pontos fortes, pontos fracos em relação a concorrência e vendo com clareza as ameaças e oportunidades no cenário competitivo atual.
2.    Definir um perfil minucioso do seu público, buscando compreender com clareza quais as necessidades seu produto deve suprir e quais atributos irão fazer com que o seu consumidor se torne fiel a sua marca.
Toda ideia deve passar por uma validação e levantar diversas hipóteses de situações que devem ser supridas e minimizadas de acordo com a estratégia com a postura que você decidir adotar no mercado competitivo.
São por meio dessas hipóteses que você enxergará com clareza quais os caminhos que o seu produto seguir para ter chances de ser bem aceito e atender as expectativas dos consumidores.
Mas essa validação é realmente necessária? Eu realmente preciso passar por esse processo?

Vejamos um exemplo prático para justificar a importância da validação:

Imagine que você é dono de um hotel e o seu cliente faz uma reserva de um quarto para passar o fim de semana. O hospede chega no quarto reservado e descobre que não tem toalha, papel higiênico e televisão, alguns recursos que em outros hotéis são recursos intrínsecos no serviço oferecido,  Imediatamente você irá perder pontos com seu hóspede, certo?
É durante o processo de validação da ideia que você irá conseguir enxergar quais os recursos mínimos indispensáveis e os intrínsecos que seu produto deve oferecer para competir no mercado, que muitas vezes não são ditas explicitamente pelos consumidores.
Validei minha ideia, e agora?

Chegou a hora de você por a mão na massa, para isso você precisa definir:

1. A estrutura do seu produto: quais recursos ele deve conter e qual o principal valor ele deve oferecer ao público.
2. Escopo do projeto: um cronograma de todas as tarefas que devem ser realizadas em um determinado período de tempo para a criação do produto.
3. Criação de um protótipo para validação das hipóteses levantadas: é o momento de revisar todos os recursos oferecidos pelo produto e definir quais são os mais importantes e indispensáveis.
4. Começar o desenvolvimento do produto de acordo com as regras definidas no escopo do projeto.
Lembre-se que depois que você construir o seu produto e lança-lo no mercado, ele sempre deverá passar por revisões de projeto e passar atualizações para evitar sua obsolescência, pois o mercado está sempre em constante mudança e junto com ele, os hábitos e costumes do seu consumidor.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.